Sandra Rocha

Portugal

Sandra Rocha nasceu nos Açores, na ilha Terceira, em 1974. Vive em Paris. Nos últimos anos tem desenvolvido uma fotografia de abordagem artística mais poética. Globalmente as imagens oferecem universos de água, são habitadas por jovens imberbes, animais singulares, paisagens estranhas… Rondam a noção do absurdo, a ideia de que não há sentido a ser encontrado no mundo para além do significado que damos a ele. Denunciando um incómodo onde, num primeiro olhar apenas vemos beleza e harmonia, o trabalho é, num sentido amplo, sobre a falta de significado, amoralidade e injustiça do mundo. Nos seus últimos projetos Sandra Rocha tem privilegiado o livro como suporte de apresentação. Tem publicadas as seguintes monografias: Dérive des Baigneuses (Filigranes 2017); La Vie Immédiate, (LOCO 2017);  Le Silence des Sirènes, (LOCO 2016); Anticyclone (Auto Edição, 2015); Há Metafísica Bastante em não Pensar em Nada (CML, 2009).

Links:
Presente nas Sessões:

Obras deste artista no Fuso 2019: