Marta Lança

Portugal

Marta Lança, Lisboa (1976). Doutoranda em Estudos Artísticos (FCSH-UNL). Criou as publicações independentes: V-ludo (1999-01), Dá Fala (Cabo Verde 2004), Jogos Sem Fronteiras (2008 co-ed) e a plataforma BUALA. Escreveu em várias publicações culturais. Traduziu livros de Asger Jorn e Achille Mbembe. Colaborou com a I Trienal de Luanda e com os Festivais de Cinema de Luanda e Dockanema, Maputo. Passa temporadas no Brasil. Programou o Roça Língua, encontro de escritores lusófonos, o ciclo Paisagens Efémeras, dedicado a Ruy Duarte de Carvalho (2015), o programa Expats para o FITEI, com Rita Natálio (2015), Vozes do Sul para o Festival do Silêncio (2017), conferências do projeto NAU!, do TEP (2018) e, com Raquel Lima, o ciclo Para nós, por nós: produção cultural africana e afrodiaspórica em debate (2018). Em cinema rodou várias séries em países africanos. Entra no filme Tempo Comum, de Susana Nobre (2018). Fez performances com o Alberto Pimenta.

Links:
Presente nas Sessões:

Obras deste artista no Fuso 2019:

Marta Lança & Pedro Castanheira