Oyinbo

Rita GT

Curador: Jean-François Chougnet | Sessão: Open Call – Apresentação Trabalhos

Um vídeo-performance feito em Makoko/Iwaya, um dos mais pobres bairros de Lagos, Nigéria. A comunidade é feita de camadas de terra sobrepostas sob a lagoa, onde Egun, Ilaje, Ijaw e Yoruba co-habitam. A sua estrutura económica gira em torno do uso de água envolvente para pesca, extração de madeira e fabricação de barcos.

Munida de dois megafones com uma lengalenga repetitiva, tal como um vendedor ambulante, a artista percorre os caminhos de terra batida. Vestida de branco, evocando pureza, personificando uma posição de salvadora, este corpo grita e proclama em Yoruba a posse de todos os tipos de plantas medicinais para todos os tipos de cura. A artista caminha sob um solo feito de camadas e camadas de informação, história, atravessando séculos de passado colonial feito de dor e sofrimento.O corpo de uma mulher, branca, portuguesa, portanto privilegiada, mostra-se em um lugar de exposição e facilitação, trazendo a discussão de um legado colonial que não oblitera o racismo e a escravidão.

 

ICAF – Iwaya Community Art Festival, Lagos, Nigeria

Partilhar:

Detalhes

Local:MAAT
Data/hora exibição:29 Agosto, às 22:00
Autor:Rita GT
Curador:Jean-François Chougnet
Ano:2017
Duração:3’11’’

Obras seleccionadas pelo curador:

Bildvisningen

Bildvisningen
Bildvisningen - A Visual Essay about Obsolescence
Nuno Braumann

Fasma

Fasma
Fasma
Sofia Arriscado

Hey

Hey
Hey
Carlos Noronha Feio

Laura

Laura
Laura
Tânia Dinis